Hoje eu sinto assim...



"(...) Não me dêem fórmulas certas, porque eu não espero acertar sempre.
Não me mostrem o que esperam de mim, porque vou seguir meu coração!
Não me façam ser o que não sou, não me convidem a ser igual, porque

sinceramente sou diferente!
Não sei amar pela metade, não sei viver de mentiras, não sei voar com os

pés no chão.
Sou sempre eu mesma, mas com certeza não serei a mesma pra SEMPRE!
Gosto dos venenos mais lentos, das bebidas mais amargas, das drogas
mais poderosas, das idéias mais insanas, dos pensamentos mais
complexos, dos sentimentos mais fortes.
Tenho um apetite voraz e os delírios mais loucos.
Você pode até me empurrar de um penhasco q eu vou dizer:

E daí? EU ADORO VOAR!

Clarice Lispector


Traduza




Eu Hoje...

The current mood of diariodapat at diariodapat

Receba os textos por e-mail, digite o endereço abaixo:

Delivered by FeedBurner

ASSINE O FEED

Direitos protegidos

MyFreeCopyright.com Registered & Protected
Creative Commons License
Diário de Bordo by Patricia Rocha is licensed under a Creative Commons Atribuição-Uso Não-Comercial-Vedada a Criação de Obras Derivadas 2.5 Brasil License.
Based on a work at Diário de Bordo Blog.
Permissions beyond the scope of this license may be available at www.rochacouto.blogspot.com.
Compartilhar no Facebook

Escatológica Crônica Bizarra




O que mais me encanta nesta última flor do Lácio, inculta e bela, a nossa língua portuguesa, é a capacidade do brasileiro de inventar palavras novas e expressões novas mais ainda. Ou, o que é mais incrível ainda, dar novos significados para centenárias palavras. 

Me lembro bem quando surgiu a expressãocair a ficha”. É recente, minha filha. Ela surgiu depois do orelhão, é claro. Porque antes não havia ficha nenhuma para cair e a pessoa se ligar.  E confesso que, a primeira vez que ouvi alguém me dizer que havia caído a ficha, demorou um pouco para cair a minha. Mas achei uma das melhores invenções do finado século. Mil e uma utilidades.

E agora, a palavra da moda é bizarro. Ou bizarra. Tudo que acontece é bizarro. O time do Corinthians está bizarro, a festa foi bizarra e outras coisas são verdadeiras bizarrices.
Mas pelo o que eu ouço dizerem por , bizarro está quase sempre sendo usado no sentido de estranho, esquisito. Acho isso tudo, no mínimo, bizarro. 

Segundo pesquisa rapidinha ao velhinho Houaiss, fiquei sabendo que a palavra bizarro é usada na nossa língua desde 1595. Mas os quatro séculos de bizarria não foram o bastante para que ela sobrevivesse ao modismo deste começo de terceiro milênio.

Veja você, bizarro leitor, o que nos ensina o dicionarista. 

"Bizarro: que se destaca pela boa aparência ou expressão pessoal; bem-apessoado; que tem bom porte ou boa postura corporal; garboso; elegante nos gestos e nos trajes; que se faz notar pelo refinamento das maneiras ou pela pureza do caráter; primoroso no comportamento; gentil; dotado de magnanimidade; nobre, generoso, liberal; que demonstra seu valor pessoal em grandes feitos; dotado de valentia; brioso”. 

Claro que, no finalzinho, o Houaiss dá uma colher de chá para os novos modernistas: “que é esquisito, estranho, excêntrico”.  

Portanto, saibam todos que, se você for chamado de bizarro ou bizarra, tem logo que ir perguntando em que sentido. Não fique logo enfezado. Pode ser um elogio ou alguma coisa mais esquisita

E, por falar em enfezado, você sabe muito bem que uma pessoa enfezada está irritada simplesmente porque está cheia de fezes. A origem é esta, me desculpe a escatologia. escatologia, não é bem aquilo, não. Na verdade, segundo o mesmo dicionário, é “a doutrina das coisas que devem acontecer no fim dos tempos, no fim do mundo; doutrina que trata do destino final do homem e do mundo; pode apresentar-se em discurso profético ou em contexto apocalíptico”. 

Portanto, enfezado não é escatológico, não.

Mas, no fim do mundo, todos deveremos estar bem enfezados. Afinal, quer coisa mais bizarra do que o final do mundo? Quem viver, verá. Mas não se enfeze antes não porque vai demorar muito ainda. Muita coisa bizarra ainda vai acontecer com a nossa língua e com a nossa vida.

ps - e quer me irritar é pronunciar iôga.
 
Autor: Mario Prata
Publicado no Estado de São Paulo em 04/02/2004

6 Responses
  1. IVANCEZAR Says:

    O sentido etimológico ...
    Me fascinou a epistemologia, tanto
    que escrevi um poema chamado
    LOGIAS ( está no Recanto das Letras)
    O sentido oculto das palavras ... que o brasileiro desafia, provavelmente, como nenhum outro povo ...
    Bizarro , né ?


  2. Estou passada, jamais imaginei bizarro com esse significado. Principalmente, pq para mim, Bizarro é um personagem vilão do Super-Homem. kkkk


    Estou com saudades,
    Beijos


  3. Claudio Rocha Says:

    Olá querida, sua crônica para o Diário de Bordo é muito interessante e procedente na análise e conteúdo.È a evidência da Semântica e a volta de certas palavras ao gosto popular.Digo isso porque ao ler sua crônica veio-me a lembrança da minha juventude(anos 40 50) tinhamos o costome, quando queríamos cumprimentar,simpática e efusivamente um amigo, usávamos a expressão:"como vai essa bizarria?"
    Desculpe, comentário de quem é antigo mesmo.
    bj. carinhoso
    pai.


  4. Cafeína Says:

    aqui sempre usamos bizarro como excentrico, estranhããão mesmo rs... mas foi moda em 2000 por causa da música da Pitty, aquela enfezada rs


  5. O nosso blog está concorrendo a esse prêmio:

    ''Parabéns!!! Seu blog está concorrendo ao The Best GB 2009. São 10 blogs participantes. Destes, os 3 blogs com maior quantidade de votos, serão premiados com o Troféu The Best GB 2009. A votação encontra-se na página principal da Gazeta dos Blogueiros e se encerra em 1 semana. Faça a sua campanha! Boa sorte!

    Gazeta dos Blogueiros ''



    Queridos amigos,



    Já que estamos concorrendo a esse prêmio, gostaríamos muito da sua participação votando na gente. Sempre é um prazer fazer parte de qualquer tipo de interação onde o prêmio é o reconhecimento daquilo que fazemos com amor.



    Pra votar:

    http://www.gazetadosblogueiros.com/


    -


  6. Seu blog é muito interessante


Seguidores

Postagens populares

Atalhos

acaso acostumei adesso adoro adulta afeto ajuda algodão-doce alma amanhã amar amiga amigos amor amor-da-minha-vida analfabeto anjos apnéia arte Arthur azul bagunça barulhinho beijar beijo beleza bem benção bizarro blogueiro boca bordo braços bunda caixinha calma caminho cantare Caturrita céu chato cheiro chorando chuva clarice colcha companhia compartilhar condutor confissão confundo contador coração cordilheiras corpo coxa curar decidir deitar desaparecer desatenção descompasso Desejo dessas Deus dia diário diferente distancia domingão dor egoísmo encantada enfezado engraçado entender escatólogico escuro escuta essencial estranho eternidade eu eu. queria. filha. origem exercício facil fala falar familia feliz flores florzinha bebê fofo frio fumar garrafa gata gente grita histórias homem homens ideia iluminado impulsivo indiferença inferno inocente inteligente intervalos intimidade jabuticabas janela jardim jeito Jornal-das-Pequenas-Coisas juro lançamento lealdade libera liberdade livro longe luminoso mal mania mari marte masculinos medo mensagem missão mosquito movimento movimentos mudança mulher mundo mundos nhá benta observador olhar oração osho outro overmundo palavras pára paralelamente parte paz peito pele perfeito perto pimenta poema preciso predicados reflexões relaxa rezar Rita-Apoena rumo saboreando-palavras sacrifício sal salvo-conduto selos-dos-amigos ser sexo silencio sofrendo solidão solteiro sorriso sozinha sozinho sutil Teddy-Bear temperamento Tempo tentando Tertúlia Virtual to transformar tua uma-carta-pra-mim universo vaza vazio vecê vênus vida vita você zangado

Arquivo de bordo